Locais a Visitar

 

Casa Etnográfica e Moinho do Grupo Folclórico

Sede do Grupo Folclórico das Doze Ribeiras, constituída por uma típica casa rural terceirense e seu envolvimento. A casa é térrea, com janelas de guilhotina e peitoris de madeira; leva barras em volta de portas e janelas e junto ao chão; tem chaminé de mãos postas com cafuas. No seu interior tem forno, copeira e estrado. O seu teto é de tacaniça ou de três águas. Ao lado, uma casa de arrumos construída em pedra seca da região. Nos seus baixos funcionava, outrora, a atafona; daí que hoje chamem a esta dependência apenas “atafona”. Tanto essa como a casa são cobertas com telha regional em forma de canudo. À frente da “atafona” e ao lado da casa encontra-se a “rua” – pátio onde se criavam as galinhas e arrumava o gado vacum – com cancelas típicas. À direita vê-se o “poço” – espécie de cisterna com cobertura de pedra queimada, em abóbada, que guardava a água das chuvas e onde se descia por uma escadaria de pedra para ir tirar água com o pote de cedro da ilha e se transportava para o talhão colocado a um canto da chaminé. Em plano mais elevado, a eira onde se debulhava o trigo e se malhavam e secavam as novidades que faziam a abundância da casa rural. Aqui, em dias de festa, se armava o Balho ou se faziam Rodas.

Ao lado, a burra do milho – espigueiro onde se dependurava o milho em mantulhos para secar e donde se tirava todas as semanas a amassadura. Um pouco mais no alto, o moinho de vento com diversas particularidades exclusivas desta zona da ilha Terceira. De salientar ainda o jardim, a horta e o cerrado ao lado da casa.

 

Sociedade Filarmónica Rainha Santa Isabel

A construção do edifício da Sociedade Recreativa Rainha Santa Isabel teve início em outubro de 1986,  o edifício tem telhado de quadro águas, com beira pintada; fachada com portas e janelas de duas folhas; varanda no primeiro piso; no cimo da fachada leva um painel de azulejos com o brasão da sociedade. No seu interior temos um café, cozinha, salão de espetáculos com tribuna, sala para pequenos eventos, sala de ensaios da filarmónica, sala de reuniões.

 

Junta de Freguesia

O edifício da Junta de Freguesia das Doze Ribeiras inaugurado em 1969; telhado de duas águas; barras em volta das janelas, sendo que as janelas superiores levam um adorno abaixo dos peitoris, que junto com os pequenos bilros de forma oval nas extremidades do telhado dão uma diferenciação dos outros edifícios da freguesia. A janela central do piso superior, com varanda leva em cada lateral dois mastros para as bandeiras; brasão do nosso concelho no cimo da fachada; por fim temos o jardim envolta que embeleza todo o edifício.

 

Zona de Lazer

A Zona de Lazer das Doze Ribeiras inaugurada em 2008, é constituída por uma casa; uma praça de toiros; parque de merendas; e ainda zona de lazer para os mais pequenos. Casa rústica em alvenaria; janelas de guilhotina; teto de quatro águas e chaminé de “mãos-postas”, tradicionais na nossa ilha. Existe um forno no seu interior, junto com o fogão a lenha, na zona da chaminé, como era assim chamado antigamente. De apoio a casa tem a churrasqueira, também ela toda feita em alvenaria; telhado de duas águas e chaminé de “mãos-postas”. Por toda a zona estão distribuídas mesas e bancos, forrados com pedra de calçada e diversos grelhadores, incorporados nas paredes de pedra. O Poço de terra batida tradicional desta zona, feito em alvenaria, com porta de madeira; pia, também esta feita em alvenaria, no seu exterior. Bancada da praça de toiros; com o devido espaço destinado   à filarmónica, feita com pedra basáltica arrumada à mão, usual na região. A praça de toiros de formato redondo; portões de grande porte; e os burladeros que servem de proteção. Os currais ao lado que para além de servirem de apoio para a praça de toiros, servem como currais de vacinação animal.

 

Miradouro

O Miradouro do Penedo, fica mais a norte da freguesia, inaugurado em 2008; com uma ampla vista para o mar; de onde se pode observar outras ilhas do grupo central, São Jorge, Pico e Graciosa, ótimo para descansar a observar uma paisagem agradável.